Ana Gomes em campanha das presidenciais de 2021

Ana Gomes acredita "que temos de defender a democracia, sobretudo quando a vemos ameaçada" | Facebook da campanha presidencial de Ana Gomes

Ana Gomes apoia o projeto Setenta e Quatro

A ex-candidata informou as entidades reguladoras da sua decisão: o valor excedente da campanha às presidenciais de 2021 será destinado a apoiar financeiramente o projeto de jornalismo de investigação.  

Setenta e Quatro
30 Julho 2021

Com as contas da campanha de candidatura às presidenciais de 2021 fechadas, Ana Gomes decidiu doar o valor remanescente da soma de donativos, 31 mil euros, à associação "Continuar para Começar", como forma de apoiar o projeto de jornalismo de investigação Setenta e Quatro, lançado a 13 de julho

No passado dia 29, a ex-eurodeputada informou os presidentes da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos (ECFP), José Eduardo Figueiredo Dias, e da Comissão Nacional de Eleições (CNE), José Vitor Soreto de Barros, que o excedente de contribuições para o qual estava estabelecido um limite de 100 euros por pessoa , acabou por não ser gasto, devido aos objetivos que definiu inicialmente: "máxima economia e contenção de meios."

Ana Gomes acredita "que temos de defender a democracia, sobretudo quando a vemos ameaçada", e que "o jornalismo de investigação é ferramenta indispensável no combate pelos valores fundamentais da democracia e dos direitos humanos".

Está por isso crente que a sua escolha "corresponde aos objetivos de todas e todos os que contribuíram livremente para financiar" a sua campanha, e que a equipa que integra o novo coletivo, "investigue, aprofunde e desvende, sem temor, o que deve ser revelado". "Espero muito da equipa de gente jovem e motivada que integra o novo coletivo que publica o Setenta e Quatro", concluiu a ex-candidata que ficou em segundo lugar nas presidenciais deste ano. 

O Setenta e Quatro, iniciativa da associação "Continuar para Começar", é um projeto de informação digital que atua na garantia dos valores democráticos e progressistas e cuja equipa acredita que o jornalismo de investigação é um pilar fundamental para a realização de uma sociedade democrática. Um dos objetivos do novo projeto editorial é trazer a quem o lê e ao espaço público temas até agora pouco explorados. 

Segundo Carmo Afonso, membro da associação "Continuar para Começar", o montante em causa "é fundamental para a continuidade do projeto", mas é mais do que isso: "Não sei valorizar o apoio de uma mulher que se entrega à causa pública como a Ana Gomes. Sempre do lado da democracia, da igualdade, das causas progressistas, da verdade, do bem. Para nós, vale muito." 

Para Ricardo Cabral Fernandes, diretor do jornal digital,  Ana Gomes "tem um longo percurso na defesa de causas e princípios democráticos e o seu apoio é para o Setenta e Quatro um enorme orgulho."

"A equipa fará o seu melhor para corresponder à expectativa de quem nos lê e apoia", continuou Cabral Fernandes, referindo que o objetivo do novo projeto editorial é "ajudar a fortalecer a democracia com jornalismo de investigação progressista."  

Quero Apoiar
o Setenta
e Quatro

Precisamos de leitores iniciais, de quem nos apoie quando estamos a começar; oferecemos uma recompensa, serão estes leitores a beneficiar para sempre de tudo o que tivermos para oferecer: informação, investigações, ideias, conhecimento, conversas e publicações exclusivas e humor. 

Parada neofascista do Escudo Identitário

O Setenta e Quatro mapeou o universo da extrema-direita de 1974 até 2021. 

Jornalismo independente e de confiança. É isso que o Setenta e Quatro quer levar até ao teu e-mail. Inscreve-te já!